segunda-feira, 12 de abril de 2010

Trilha de Sonhos - Livro


Lakshmi, a matriarca que conduz a família com mão de ferro.

Ayah, o marido dócil e lento, que idolatra a esposa.

Seis filhos: os belos gêmeos Lakshmnan e Mohini, o místico Sevenese, a generosa Anna, o feio Jeyan e a quieta Lalita.

Esses são alguns dos personagens que compõem a rica trama de Trilha de Sonhos, de Rani Manicka.

A história começa com Lakshmi, uma jovem nascida e criada no Ceilão, que é levada a se casar com um homem rico com o dobro de sua idade.

Rapidamente, Lakshmi percebe que seu marido, Ayah, que vive na Malásia, nada mais é que um funcionário de baixo escalão, que mal ganha para se sustentar.

Com saudade de casa e infeliz com seu casamento, Lakshmi decide tomar a frente da situação e liderar a família.

Com muito sacrifício, ela cria os seis filhos com dedicação e deposita neles todos os seus sonhos perdidos.

Apesar de todo seu esforço, Lakshmi nunca consegue realizar seu sonho de ver todos os seus filhos alcançarem o sucesso.

O rapto e assassinato da belíssima Mohini pelos japoneses que ocuparam a Malásia durante a Segunda Guerra Mundial afeta toda a família, que nunca se recupera da tragédia.

Lakshmnan, aprisionado pela culpa, se torna uma pessoa fria, um estranho para seus familiares.

Sua mãe se transforma em uma pessoa ainda mais forte, mas também cruel e amarga.

Apenas após o nascimento de Dimple, filha de Lakshmnan com a fútil Rani, é que a vida de Lakshmi e Ayah passa por uma virada radical.

Dimple, imagem e semelhança da falecida Mohini e também dona de uma beleza extraordinária, se interessa pela história da família e grava as memórias de cada um dos membros do clã.

A menina, assim como Mohini, tem um fim trágico, mas as gravações são descobertas por sua filha, Nisha, que finalmente entra em contato com o legado de seus ancestrais: uma história de vida dura, em uma terra desconhecida, uma história de guerra e morte, de infelicidade e de sonhos não realizados.

A narrativa desenvolvida a partir do ponto de vista de diferentes personagens – Lakshmi Ayah, seus filhos, netos e bisnetos – mostra diversos prismas da cultura da Malásia, detalha costumes modernos e tradicionais, e leva o leitor a compartilhar todas as alegrias e tristezas da família de Lakshmi mostrando que, de certa forma, os sentimentos são universais e independem da cultura e da época.


O primeiro romance de Rani Manicka é arrebatador e um verdadeiro mergulho na cultura e nos costumes da Malásia. Por meio da religião e da culinária local, a autora mostra um mundo de sensações e sentimentos que levam o leitor a se envolver com cada personagem e seus sonhos e dores.


Autora: Rani Manicka
Editora: Rocco

Um comentário:

Maria disse...

A leitura deve ser muito linda. Gosto muito de suas dicas de livros e filmes.
bj e bom início de semana.