segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Vingança em Paris - Livro


Cotton Malone, ex-agente do Departamento de Justiça Americano e negociante de livros raros, está prestes a descobrir quais são os planos de seu amigo Henrik Thorvaldsen, um poderoso magnata dinamarquês, para vingar a perda do filho.

Mas seu trabalho de pesquisa é interrompido quando é surpreendido, na sua livraria em Copenhague, por um homem do serviço secreto americano... seguido por dois assassinos.

Apesar de desconfiado, Malone acaba ajudando o jovem e o leva ao encontro de Thorvaldsen. O astuto magnata tem conhecimento de uma conspiração de multimilionários decididos a manipular a economia global.

Apenas descobrindo os planos de um terrorista, frustrando um atentado catastrófico e empreendendo uma busca desesperada pelo tesouro perdido de Napoleão, Malone poderá evitar a anarquia econômica internacional.

Da Dinamarca até as ruas de Paris, passando pela Inglaterra, nosso herói participa de um intenso jogo de intriga e duplicidade.

Baseado em pesquisas históricas, mas com boa dose de imaginação, Vingança em Paris é um mergulho nos mistérios napoleônicos: um homem que tentou conquistar o mundo, espalhou terror por Europa e Rússia, quando finalmente capturado, foi simplesmente exilado em Elba.

Ao escapar, novamente foi preso, desta vez na ilha de Santa Helena.

Por que simplesmente não o mataram?

Mesmo derrotado, Napoleão detinha grande respeito. O que estaria por trás disso?

Existia mesmo algum tesouro escondido por Bonaparte? Estaria codificado em seu testamento?


Mestre em bem escrever, Steve Berry nos brinda com uma magnífica trama baseada na história, desta vez de Napoleão. Mostra de Napoleão, muito de sua vida, seus amores, suas conquistas. Encontramos no livro muitas verdades que parecem imaginação e muita imaginação que é verdade. Andar pelas ruas de Paris, buscar livros perdidos em bibliotecas esquecidas. Visitar as catedrais da cidade luz, e, de novo, encontrar Napoleão na história.
Vale a pena ler!!


Autor: Steve Berry
Editora: Record

Um comentário:

Daniel Gonçalves disse...

Terminei de ler o livro, recomendo, pois trata-se de fatos reais com toques fictícios muito bem elaborados pelo autor. Steve Berry foi muito oportuno e preciso ao centralizar o seu romance no tesouro perdido de Napoleão.